domingo, 23 de agosto, 2020

Parece que os alemães não conseguem evitar fazer experiências com pessoas. Ouch.


Ideologias extremas, qualquer que seja a extremidade (esquerda, direita, religiosa ou a legião de fãs dos produtos claramente sobrevalorizados da Apple) sempre tiveram uma natural incompatibilidade com factos porque, enquanto aquelas pretendem impôr uma determinada visão das coisas como devem ser percebidas, estes esclarecem, explicam e justificam a realidade, tal como ela é.

Daí que fosse expectável a reação de um partido ainda com alguma relevância residual quando se questionou a realização e termos em que deveria ser realizada a sua manifestação anual de exaltação de ditaduras de esquerda e homofobia, considerando as exigências de saúde pública no contexto da pandemia que ainda se vive. Cambada de idiotas. Já nem se pede respeito pelos outros, ao menos um mínimo instinto de sobrevivência. Que inexiste, tal como a relevância da ideologia que defendem.


Outra coisa que estou curioso de ver como acaba, que não em nada, como usual neste burgo de carneiros sedados, é aquela boca governamental em relação aos médicos que... escapou. Zangam-se as comadres...


More from ego