Muro

O carácter edifica-se lentamente, tijolo a tijolo, numa parede que minimiza o contacto com a vizinhança – a dona fraqueza, a senhora dúvida, etc. A cada tijolo, mais auto-controlo, humildade, curiosidade, bondade, honestidade, optimismo... Assim se fazem as grandes obras, ou melhor, se cimentam os grandes homens. Na hora de construir, não há dúvidas, apenas a certeza daquele momento, sem urgência, concentrado em equilibrar a força e o jeito, num balanço que segura a vida. A cada tijolo dá para ver que o mais difícil já passou. O trabalhador respeita o tempo e o compasso. Desde que tem construído muros sabe que a cabeça tranquila é a melhor conselheira. Por isso todos os dias quando chega a casa, antes de tomar banho, o primeiro repouso é um beijo na testa da mulher que sempre amou mas que nunca soube verdadeiramente erguer um muro digno desse sentimento.


You'll only receive email when Pedro Nunes publishes a new post

More from Pedro Nunes