Foder ou não foder, eis a questão

Todas pessoas em determinados momentos têm experiências/flashes de luxúria em relação a alguém. Nestas alturas é normal surgirem algumas imagens mais físicas/sexuais. Afinal não somos imunes aos efeitos da testosterona.

Chegados aqui, há um grupo de pessoas que se apercebe que o seu corpo tem uma cabeça pensante e que a pessoa a quem estão a gabar o corpo também tem cabeça, nome, eventualmente uma família, etc. e com isto deverá ser o suficiente para minar qualquer impulso sexual mais concreto.

Enquanto outro grupo de pessoas deixa-se levar por uma versão de homens e mulheres das cavernas que já não deveríamos ser. Felizmente a sociedade em que vivemos já tem uma linguagem mais evoluída, uma história do pensamento longa que nos torna mais complexos do que meros escravos ao serviço de hormonas e impulsos.

Há uma ideia na sociedade de que estes impulsos são sobretudo masculinos, quando na verdade ocorrem de igual modo nas mulheres. Por isso acho curioso quando vejo algum homem defender-se com algo que está na sua natureza e que não assumem que possa acontecer exatamente o mesmo com as mulheres que conhecem ou se relacionam.

A única diferença é que durante décadas as mulheres foram privadas de exprimirem a sua sexualidade e os seus pensamentos libidinosos e com isso perdemos todos na compreensão e interação uns com os outros.

Há algumas nuances na linguagem sexual das mulheres e dos homens. As primeiras guiam-se mais pelo tato/toque e pelos sons, enquanto os homens são mais visuais. Os homens têm um ciclo sexual diário, enquanto as mulheres é mensal. No entanto, a resposta sexual e o libido não tem grandes diferenças entre homens e mulheres.

Há pessoas mais assanhadas que outras, existem pessoas que não têm problemas em se meterem na cama com alguém quase desconhecido, assim como há pessoas que só conseguem foder alguém se sentirem amor por essa pessoa e acreditando numa relação exclusivamente monogâmica. Estas são as diferenças que importam e que não têm a ver com género, mas sim entre duas pessoas.


You'll only receive email when Pedro Nunes publishes a new post

More from Pedro Nunes