Bater com a cabeça na parede até aprender

Coisas mais ou menos importantes que tenho aprendido (por vezes de forma dura) e que ainda estou a assimilar:

Sempre que possível evitar ficar bêbado. Até se pode ficar um bocado tocado, mas bêbado nunca;

É sempre possível ultrapassar o fim de uma relação, independentemente do quão difícil possa parecer no momento;

Por vezes temos que abandonar um grupo de amigos, uma/um companheira/o e até membros da nossa família para que possamos crescer e ser aquilo que queremos;

Não vale a pena esperar por outras pessoas para nos ajudarem na carreira e/ou na vida. Se vier alguma ajuda é um bónus e só temos que estar gratos;

Somos muito melhores e capazes do que aquilo que pensamos;

Devemos dizer sempre como nos sentimos àqueles que são importantes para mim. Nunca vou saber se voltarei a ter outra hipótese;

Viver é aprender;

A vida na sua natureza é sofrimento;

As palavras dos outros são como a água do mar. Se prestarmos atenção percebemos que têm profundidade. A arte de saber ouvir é uma das melhoras ferramentas de sobrevivência que temos;

Quando perguntar como resolver um problema, a melhor resposta é não oferecer uma solução passo-a-passo. Se o fizermos, essa pessoa estará sempre dependente. O que se deve fazer é ajudar as pessoas a encontrarem uma solução por elas próprias – facilitar/orientar o caminho;

Uma empresa/trabalho, não é uma família. É unicamente uma fonte de rendimento, não é sobre relacionamentos. Independentemente de algo correr bem ou mal, se for relacionado com trabalho, nunca se deve levar isso a peito – não é pessoal;

Nunca vamos recuperar o tempo que perdemos. Por isso, nunca é tarde para fazer mudanças na vida;

Independentemente do que se faça, há sempre alguém que vai ficar fodido com isso;

Não vale a pena estar preocupado sobre o que os outros pensam;

Sempre que possível devemos delegar;

Não podemos ajudar toda a gente;

Quando falhamos, devemos assimilar e seguir em frente;

Devemos questionar tudo;

Não devemos confiar em ninguém;

Trabalho duro só interessa se corresponder em proporção a dinheiro no banco;

Sempre que possível devemos pagar as dívidas que temos o mais rápido do que esperado;

Devemos dar sempre mais do que recebemos;

Devemos estar sempre a procurar trabalho;

Se amarmos alguém, que seja de forma incondicional;

Não devemos pensar nos problemas de uma forma absoluta, mas sim tentar desconstruir os mesmos em pequenas peças;

Toda a gente tem uma história interessante para contar.


You'll only receive email when Pedro Nunes publishes a new post

More from Pedro Nunes