Espelho

Olha outra vez para o espelho... és tu. No brilho dos teus olhos toda a gente que já amaste, todas as pessoas que conheces, todos que habitaram dentro de ti... Agora que começas a chorar já dá para ver todo o sofrimento, o que acreditaste e deixaste de acreditar, o que tiveste e a seguir perdeste, as memórias de um herói que agora é um covarde, tudo o que construíste e destruíste. No reflexo do espelho... um rei que se tornou um mero sobrevivente no meio da plebe, um jovem envelhecido, o filho de alguém e pai de ninguém, uma eterna criança que ainda acredita, um explorador, um corrupto do seu corpo, uma espécie ignorada pela história. Olha outra vez para o espelho... és tu.


You'll only receive email when Pedro Nunes publishes a new post

More from Pedro Nunes